O ano: Dezembro de 2019.

Enquanto estávamos nos preparando para a virada de ano, fazendo metas, planos e gerando expectativa de um futuro melhor, começa a surgir notícias quanto um vírus potente em Wuhan responsável pela morte de 400 pessoas na época de sua descoberta.

Enquanto alguns países sentiam os impactos da até então epidemia, nós brasileiros, tocávamos nossas vidas em terras tupiniquins normalmente. A China é longe, vai que não chega. Pois bem, chegou. E chegou como pandemia, grau máximo de urgência na tabela de classificação.

E agora eu te pergunto: você tinha uma reserva financeira (normalmente aproximadamente 40% de seus rendimentos)? E ainda digo mais: uma reserva financeira que previa uma pandemia (por que se tinha a reserva para três meses, já foi esse prazo não é?)

Planejamento financeiro infelizmente não esta na base educacional das pessoas, logo, a chance de aumentarmos os números de endividados nesse período é muito alta.

A sua renda, se não caiu drasticamente, pode ter desaparecido.

Medidas sanitárias, mudanças, zero convivência e muita AÇÃO!

Com a quarentena obrigatória, foi preciso abrir a cabeça e se adaptar a esse novo momento: reduzir despesas, negociar com fornecedores, rever custos diretos e indiretos da operação e tentar manter os recebíveis para quitação das contas.

Mas, qual a mágica de fazer acontecer sem receita?

Com dor no coração digo que, não há milagre: ou se faz uma minuciosa gestão financeira – tão essencial para os negócios – ou espere a onda passar por cima de você. Aproveite esse tempo para montar a sua estratégia financeira. Por onde começar a sua retomada, a sua independência de volta!

Um fluxo de caixa (gestão financeira), análise contábil, tributária, jurídica e dos riscos faz com que tenhamos melhor noção do cenário para definirmos nosso planejamento. Ferramentas simples do dia a dia (Excel, trello, caderno de gastos individuais) que já oferece condições de avaliar resultados é super válido.

As viagens irão voltar, a retomada vai acontecer. E você? Estará preparado para essa data ou estará se lamentando pelos cantos?

A hora é agora: aproveita nosso conteúdo super especial e vamos tirar esse planejamento do papel! Vamos ver que, devagar é sinônimo de sempre.

Antes começar tarde que nunca.

Karla Tanaka
Administradora – Pós Graduada em Gestão de Projetos pela ISAE FGV – Curitiba/PR

Como vai a sua estratégia financeira?