Site Loader
O evento, com excelente infraestrutura, foi realizado nos dias 21 e 22 de junho de 2022, na FECOMERCIO, em São Paulo. 
A abertura foi realizada pelo Sr. Guillermo Alcorta, o presidente da Panrotas e seu filho, Zé Guilherme, o CEO. A família respira turismo.
Em seguida, houve uma apresentação sobre o estado do Mato Grosso do Sul, que agraciou os convidados com um pocket show do talentosíssimo Gabriel Sater.
Logo depois, o CEO da Despegar, que controla a Decolar no Brasil, Damian Scokin palestrou, em espanhol, e todos puderam concluir que a Decolar é uma gigante. O Brasil ocupa quase 50% do mercado deles – estão próximos a completar esse número.
O Sebrae apresentou dois cases de sucesso na eficiência energética, uma cervejaria no Rio Grande do Sul e um hotel no nordeste.
Os líderes das Arolineas Argentinas apresentaram suas rotas e também aproveitaram para lançar a ponte aérea de Congonhas diretamente para o Aeroparque, aeroporto no centro de Buenos Aires, a 6km do Obelisco, parceria com a Gol. Essa novidade vai deixar as duas capitais bastante acessíveis.
Para completar os serviços da manhã, foi apresentada, em primeira mão, uma proposta a respeito do futuro do turismo, que foi entregue aos presidenciáveis somente no dia seguinte. Vários pontos foram abordados, foco para os investimentos e a reforma tributária que pode afetar significativamente os prestadores de serviços, de forma geral, incluindo o setor do turismo.
À tarde, o primeiro painel abordava o novo papel do carro na vida das pessoas e nas viagens. Vários players do mercado estavam presentes. Foi comentado a respeito da supervalorização dos automóveis, de forma geral, que dificilmente diminuirá e será uma nova realidade e também relataram as dificuldades enfrentadas na pandemia, principalmente, quanto à escassez de matéria prima e, consequentemente, do produto final.
Em seguida, o CEO da Be Fly apresentou sua forma de gestão. Foco para a frase de impacto: “A BeFly acredita que viajar não é para poucos e também não é para qualquer um. Mas é para cada um”.
E então, uma palestra em inglês – essa diversidade de cultura, experiência e idioma deixa o evento ainda mais interessante. Andy, da SVP convenceu a plateia que recursos inteligentes ajudam a criar ofertas únicas e personalizadas, justamente o que os viajantes estão procurando nessa retomada. 
Foi lançada uma nova empresa, a Lecere. A palavra vem do latim, lazer. A GJP está com a identidade, na verdade, tudo novo!
Logo após, referências na hotelaria brasileira discutiram o mercado, destaque para Marcelo Marinho, da Intercity, que relatou os desafios atuais da hotelaria no Brasil, comentou as exigências dos hóspedes, o custo e ainda fez uma comparação reflexiva: Muitas vezes, a diária do hotel custa menos que o vinho que o hóspede toma. O setor precisa ser valorizado.
A plateia recebeu uma aula brilhante sobre inclusão e diversidade. Os palestrantes trouxeram números interessantíssimos. É urgente, o Brasil precisa se tornar inclusivo e igualitário. Aos agentes de viagens, uma dica:
O público LGBTQIA+ gasta muito, invistam neles! 
Para finalizar o primeiro dia, Paulo Kakinoff, atual CEO da Gol apresentou o próximo CEO, Celso Ferrer, que iniciará o novo desafio em julho.
Pela primeira vez, no final do dia, houve um happy hour, que já fez história! Foi muito agradável e cheio de networking.
 
No segundo dia, a abertura ficou por conta do Sr Guillermo. Dá gosto de ver o amor que ele tem pelo turismo.
A parte da manhã foi enriquecedora para os agentes de viagens e foi iniciada com um bate papo entre a Magda Nassar, presidente da ABAV e a Carolina Sass de Haro, da Travel Lab, que trouxe números interessantes e motivadores. Turismóloga, com PhD em Turismo, ela é uma verdadeira inspiração. Aos agentes, uma boa notícia: Em sua pesquisa, foi constatado que 50% dos viajantes consideram as agências imprescindíveis e 64,79% dos viajantes solicitarão a reserva de sua próxima viagem internacional para uma agência de viagens.
A Magda falou de seus esforços em busca da valorização do setor e a necessidade de estreitar as relações com a hotelaria e as companhias.

Cristina Naumovs entrou no palco e brilhou. Um verdadeiro fenômeno. Ela logo disse: “Eu não tenho casa, eu não tenho carro, eu tenho passaporte para viajar”. 

Cristina ficou responsável por falar de como inovar em um mercado em constante desafio.
Cristina deu show. Ela foi categórica: “Não é questão de alterar o hardware, mas, sim, o software”. O desafio não é apresentar um produto novo, mas, sim, inovar dentro dos produtos que já existem, é manter o software atualizado frequentemente, entender o momento atual, entender que até o público de sempre, agora, quer mais. Esteja, sempre, de olho no mercado e esteja pronto para mudar frequentemente. 
Cristina finalizou com um recado especial: “Vocês fazem um trabalho incrível. Vocês levam as pessoas para viver os sonhos delas. Vocês são muito importantes e relevantes, parabéns!”
Em seguida, o painel era sobre cruzeiros e a Panrotas reuniu os diretores da MSC, Norwegian, Costa e Pier1. Todos compartilharam relatos que os últimos dois anos foram difíceis, que precisaram de muita resiliência e se prepararam para a retomada. Eles entendem que o momento atual é de superação e vêem o futuro com otimismo.
Um ponto interessante é que a cabine com varanda se tornou a mais procurada. No passado, a maior procura era pela cabine interna. Os viajantes estão mudando, estão buscando luxo e valorizando as experiências.
Falando em experiências, o futuro do turismo está nas experiências. Douglas Quinby, da Arival fez a plateia refletir, abrindo o celular e olhando as fotos das últimas viagens. Ele enfatizou: As experiências são registradas,  momentos de lotação ou um simples quarto de hotel, por exemplo, não são registrados.
Na preparação de uma viagem, os pontos mais importantes são, nessa ordem: Transporte, acomodação e experiência e é nessa ordem porque para ter experiência é necessário ter transporte e acomodação.
Douglas finalizou: “Experiência é a razão para irmos”. 
O Sebrae voltou ao palco para mostrar um caso de experiência validado por eles: Uma cervejaria no Rio Grande do Sul criou um modelo de negócio para receber o público, eles criaram espaços instagramáveis, apresentam a fábrica e cobram 55,00 reais pela experiência.
Continuando com o assunto de experiências, Administradores de parques de beleza natural apresentaram seus desafios e compartilharam suas visões. Todos enxergam suas atrações com boas perspectivas e reconhecem a importância delas como indutores regionais de turismo. 
O Iberostar sorteou hospedagens em hotéis da rede e também um cruzeiro na Amazônia. Uma agente de viagem Integração Trade, a Natia Puerta, foi uma das sorteadas e terá a oportunidade de conhecer o Iberostar de Lima, no Peru.
Em seguida, o assunto foi ESG, apresentado por Marina Cançado, mas afinal, o que é ESG?
ESG se refere a questões ambientais, sociais e de governança corporativa. A future carbon group realiza esse trabalho e propõe uma reflexão de que a sociedade precisa alterar o gerenciamento de risco para incorporar questões ambientais e sociais na análise de risco. ESG não é filantropia, marketing ou nicho, é uma resposta à pressões e demandas dos stakeholders, é o alinhamento às tendências e temas do futuro, é o gerenciamento de risco mais efetivo e a evolução da visão do investidor.
No turismo, o tema deve ser conduzido com transparência, afinal, trata-se de uma jornada onde todos estão aprendendo e não existe perfeição, o foco não deve ser em selos, “o importante é começar, não importa de onde”, finaliza Marina.
O jornalista William Waack apresentou um resumo atualizado do panorama social, político e econômico e os impactos no Brasil. O momento é delicado e é necessário falar de política. 
É a primeira vez da Latam airlines no Fórum Panrotas. Jerome Cadier, o CEO e Aline Mafra, diretora de vendas e marketing participaram de um talk show. Jerome Cadier disse que os impactos da pandemia devem ocorrer até o início de 2024. A Latam aumentou rotas e está se reestruturando. O mercado passou por uma crise e, certamente, volta mudado. Com relação aos preços, infelizmente, permanecerão altos e com pouca perspectiva que mude no curto prazo por conta da crise em decorrência do petróleo e além disso, o Brasil é um dos países mais caros de se operar.
A companhia está focada na inclusão, está repensando as contratações para valorizar a diversidade e está voltada para a sustentabilidade, até o ano que vem, não terão plásticos a bordo.
Com relação à cobrança de bagagem, Jerome entende que a decisão pode ser derrubada e que seria um retrocesso.
A chegada de Aline Mafra na direção de marketing e vendas não provoca grandes mudanças, pois o time já é muito sólido, mas ela chega para agregar, motivar. É uma mulher de destaque em meio a tantos homens. 
Com relação à indústria das milhas, Jerome vê como um câncer que deve ser curado e eles estão focados nisso.
O Miguel Fabella, com todo o seu carisma, finalizou o Fórum Panrotas 2022 e apresentou sua receita de 10 passos para o sucesso: 
1 – poesia, 2 – comunicabilidade, 3 -disciplina, 4 – adaptabilidade, 5 – praticidade, 6 – agendamento, 7 – originalidade, 8 – persistência, 9 – pertencimento, 10 – generosidade. 
Segundo ele, o mais difícil de ter é a originalidade. 
O Portal Panrotas prometeu e entregou, o 19o fórum foi um sucesso, destaque para a organização impecável e pela presença de personalidades relevantes para o setor do turismo.
O próximo será em março de 2023, anunciou o pequeno Gustavo, neto do Sr. Guillermo: “nos vemos lá, pessoal!”.


Por Bettina Cremonezzi, do Passaporte da Bettina, consultora de viagens. 

Post Author: Zari Viagens